O que fazer em um dia por Belo Horizonte

Há muito tempo Belo Horizonte está na minha lista de cidades a conhecer. Na verdade, a Capital Mineira era a única que faltava eu desbravar no Sudeste.

Sempre que eu planejava a visita chovia ou alguma coisa dava errado. Mas dessa vez deu certo! Foi tudo na correria, no impulso. Uma viagem decidida na véspera, sem planejamento. Mas uma coisa é certa: eu não me arrependi!

A BR-040 que liga o Rio a Minas está em ótimas condições. A estrada é bem sinalizada e não há o que reclamar da pavimentação. São 3 pedágios de R$9,00 até a capital mineira. Na parte de Minas estão sendo construídas mais 2 praças de pedágio. Ok, ok… Eu sei que ninguém gosta de pagar pedágio, mas quando a estrada é boa eu não reclamo.

Escolhemos nos hospedar no Ibis Hotel (o vermelhinho) da Afonso Pena. Super bem localizado, com fácil acesso aos pontos turísticos e dava pra ir a pé até a Praça da Liberdade e para a Feira Hippie de domingo. Ali perto também tem padaria, farmácia, restaurantes e até bicicletas para aluguel.

O Hotel
O quarto

Iniciamos o nosso passeio pela Praça da Liberdade. Queríamos visitar os museus ao seu redor.

A Praça da Liberdade é um ótimo lugar para aprendermos um pouco mais da história, principalmente de Minas Gerais. A praça está bem conservada e possui uma fila de palmeiras imperiais que compõe o charme do local acompanhado de coreto, chafariz e simpáticos banquinhos.

Chafariz
Chafariz

Me pareceu um lugar seguro e familiar. Muitas crianças brincando, pessoas se exercitando, amigos reunidos e muitos idosos sentados nos banquinhos. Ambulantes vendendo algodão doce, pipoca, bolas… A vontade que eu tive foi de ficar ali curtindo a “vibe”. Mas não dava (tempo curto).

Coreto
Coreto

O primeiro museu que visitamos foi o Memorial Minas Gerais Vale. O museu tem um ar poético e histórico ao mesmo tempo. Retrata a história de Minas Gerais e a Inconfidência Mineira de um modo que eu nunca vi antes. Em uma sala cheia de quadros, personagens entoavam a história, como um teatro interativo. Sensacional! Talvez você não entenda o que quero dizer, só conhecendo mesmo pra compreender o encanto que é. Ah, pra você que tem filhos pequenos saiba que não é um museu maçante! As crianças se divertem mesmo e conseguem entender a história que passa. A entrada é gratuita.

IMG_7621
Quadros que “falam”
IMG_7646
Memorial Minas Gerais Vale

Ao lado do Minas Vale está o Museu das Minas e do Metal (MM Gerdau). Museu esse que retrata o universo das minas, dos minerais e do metal. O museu também é interativo. O que mais chamou atenção da Camille foi o chão de estrelas, onde podemos observar as mais variadas pedras preciosas. De acordo com a funcionária, o diamante que está naquele chão é o único do museu que não é réplica. Nesse museu também tem um quiz interativo ao melhor estilo “show do milhão”. Super divertido.

Chão de Estrela
Chão de Estrela
Sala dos elementos
Sala dos elementos

Visitamos também o Centro Cultural Banco do Brasil. As exposições de lá não são fixas. No dia da visita estava rolando as exposições “Movimentos” e “Kandinsky”. Só vimos a primeira, pois para a Kandinsky era necessário pegar senha e a fila estava enorme.

Depois do banho de cultura seguimos rumo ao Mirante da Mangabeira. Lá de cima entendemos o porquê Belo Horizonte. O mirante oferece uma vista panorâmica da cidade sensacional. Fiquei imaginando como deve ser o pôr do sol de lá. E até me arrependi de não ter ido mais tarde.

IMG_7695
Entrada
IMG_7675
Realmente um Belo Horizonte

A fome bateu e escolhemos o Restaurante Mineirim. Ele fica na Afonso Pena perto do Oi Futuro (que não visitamos porque estava fechado). A comida é por quilo e apesar do nome não achei a comida tão mineira assim. Mas é de boa qualidade.Alimentados fomos até a tão falada região da Pampulha. Do jeito que falam, eu achei que fosse achar uma lagoa suja e mal conservada. Pelo contrário, a lagoa me pareceu limpa. Tinha muita gente pescando e o peixe era grande.

Lagoa da Pampulha
Lagoa da Pampulha

Ao redor da Lagoa da Pampulha muita gente caminhava, andava de bicicleta ou estava ali só contemplando. Eu gostei do que vi.

IMG_7699

O conjunto arquitetônico que compõe a região também chama atenção. A Igreja São Francisco de Assis ou simplesmente Igreja da Pampulha foi projetada por Oscar Niemayer e você nem precisa saber disso para logo perceber os traços do arquiteto.

Igreja da Pampulha
Igreja da Pampulha

Vale informar também que na região existem vários atrativos: zoológico, jardim botânico, parque ecológico da Pampulha e Casa de JK garantem o complemento do passeio. Infelizmente não tivemos tempo hábil para conhecer tudo. Fica pra uma próxima oportunidade.

IMG_7702
Igreja da Pampulha

Fomos também ao Mineirão. Eu queria fazer a visita ao museu e ao gramado mas estava fechado, é mole? Em pleno feriado uma atração fechada? Vai entender! De qualquer forma achei interessante a proposta deles. O espaço externo no estádio vira um grande espaço de lazer e muitas crianças, jovens e adultos vão com seus patins, skates, patinetes e bicicletas se divertirem ali. Até gente dançando tinha.

Mineirão
Mineirão

Como o dia ainda estava claro, fomos conhecer a famosa Rua do Amendoim. Demoramos a perceber o efeito sobe-desce dela. Isso nos rendeu muitas risadas, de doer a barriga. É muito interessante! E até agora eu não sei se é ilusão de ótica, força da gravidade ou maluquice mesmo! Kkkk Muitas pessoas param nessa rua, muitas mesmo!!!

Rua do "sobe-desce"
Rua do “sobe-desce”

A minha dica aqui é que você passe na Rua do Amendoim quando for ao Mirante Mangabeira ou praça do Papa porque é ao lado. Nem sei porque eu fui e voltei…rsrs

Se você estiver na capital em dia de domingo, não deixe de conhecer a Feira Hippie de BH. Mas largue a preguiça é vá cedo! Assim você pega os melhores produtos e conhece a feira toda. São cerca de 2.500 barracas divididas em setores: alimentos, bolsas, calçados, bijuterias, roupas, infantil, artesanato e por aí vai. Eu achei a feira muito organizada, muito mesmo! E o preço é ótimo!

Voltamos para o Rio com a certeza de que Belo Horizonte deve ser visitada novamente para ser explorada melhor.

Vale informar que BH também é uma excelente cidade para fazer de base pra visitar outras. Nós escolhemos Ouro Preto. Mas isso eu conto em outro post…

Clique aqui para ver o vídeo da viagem e se inscreva no nosso canal.

Curta nossa pagina do Facebook.

Instagram: @vidadeviajete

Tem alguma dica? Sugestão? Deixa um comentário pra gente.

Insira o seu e-mail e receba todas as nossas dicas!

 

Post Author: vidadeviajete