Viagem de Carro Rio ao Nordeste

Saímos do Rio de Janeiro rumo a uma aventura de carro pelo Nordeste. Como sempre, planejei toda a viagem nos mínimos detalhes para não termos nenhuma surpresa desagradável durante o caminho. Passamos por lugares incríveis e tivemos experiências únicas. Divido aqui com vocês o roteiro e os gastos dessa tão sonhada viagem.

Foram exatamente 9.145km rodados em 28 dias de viagem. Passamos por 13 estados e fizemos paradas em mais ou menos 18 cidades. Cruzamos o sudeste, centro oeste, norte e nordeste do Brasil.

Saímos do Rio de Janeiro no dia 29 de dezembro de 2015 e fomos rumo à Belo Horizonte. Nossa passagem pela cidade foi rápida e apenas pernoitamos por lá. Já conhecíamos a cidade de outra ocasião. Dormimos no Ibis Afonso Pena. Quem me acompanha aqui há mais tempo, sabe que eu adoro ficar nos Ibis da vida quando o período é curtinho.

Ah, um detalhe muito importante. Nós não viajamos de madrugada. Nunca! Sempre de dia. Então, na maioria das vezes, nós saíamos das cidades entre 7h e 9h dependendo da distância a percorrer do dia.

De Belo Horizonte seguimos para Brasília, cidade em que eu estava indo pela primeira vez. A BR-040 no trecho BH à Brasília é muito boa, não tivemos nenhum problema. Alguns trechos estavam em obras para duplicação, mas nada que tenha atrapalhado o percurso. Chegamos cedo, com o dia claro ainda. Fizemos esse trecho em pouco mais 6 horas de viagem. Nosso almoço foi no posto da Rede Siga Bem, comida simples, gostosa e com preço justo.

BR 040

Nós ficamos 2 noites na cidade e a ideia era curtir o Réveillon em algum lugar legal, mas como nem tudo é perfeito eu peguei uma gripe que me derrubou. Meu ano novo foi literalmente de cama. :/

Me apaixonei por Brasília! De verdade!

Nossa próxima parada foi Palmas – TO. Fomos pela BR-080, que tem uns trechos bons e uns ruins. Nada demais, mas pode melhorar. E depois seguimos pela BR-153, que segue em bom estado até a divisa de Goiás com Tocantins. A partir de Tocantins a estrada possui alguns trechos com buracos e não tem pedágio. A partir de Gurupi a estrada melhora e segue boa até Palmas. Fizemos esse trecho em 10 horas e chegamos a tempo de jantar e conhecer a tradicional feira da cidade.

BR 080
Trecho Tocantins

Nossa passagem por Palmas foi a jato. Nos hospedamos na casa de uma menina pelo Airbnb. Foi a nossa primeira experiência nos hospedando no quarto da casa de uma pessoa. E quer saber? Foi ótimo! Adoramos trocar experiências. Lembrando que estávamos eu, minha filha e meu esposo.

Ficamos apenas uma noite na cidade. E antes de seguirmos viagem, fizemos uma visita panorâmica por Palmas. A ideia era contratar um City Tour, mas não conseguimos vaga com nenhuma empresa. Então fizemos por conta própria. Até banho no Rio Tocantins tomamos. Era aniversário da Camille e ela pediu um banho de rio. Foi super legal!

A felicidade está nas coisas simples da vida. 😉

De Palmas, fomos para Imperatriz – MA somente para pernoitar também. Continuamos pela BR-153 que encontra-se boa nesse trecho. Em Imperatriz, ficamos no Borges Hotel. Imperatriz costuma ser uma cidade de passagem ou de negócios e possui alguns hotéis legais. Tem até Ibis. A cidade não tem muita coisa pra fazer, mas tem um shopping que já resolve a metade dos problemas em caso de necessidade. Fizemos esse trecho em 8 horas de viagem.

A próxima parada foi São Luis – MA. Diria também que foi o pior trecho da viagem, o mais cansativo e o mais estressante. Parecia que não ia chegar nunca! Pegamos a BR-222 em boas condições até Santa Inês, o único problema nessa estrada são os animais na pista. Então era só ter cuidado mesmo. Tranquilo!

O problema começou a partir da cidade de Santa Inês. Sério gente! Só Jesus na causa! Eu não sou de reclamar das estradas, mas essa!! Socorro!!! Não tem buraco, tem cratera! A velocidade máxima em alguns trechos era de 10km/h. Tinha hora que precisávamos ir pela contra mão para não cair – e ficar agarrado – nos buracos. Foi muito estressante! E pela primeira vez, em alguns anos de estrada, o pneu do Fugêncio (nosso carro) rasgou. Isso mesmo que você leu: RASGOU! Não foi furo que dava pra consertar, foi um rasgo gigante e aí a viagem começou a ficar tensa. Colocamos o estepe para uso e tudo certo. Mas aí começam os pensamentos: e se o outro pneu rasgar ou furar? A gente ia se lascar! Justamente porque o pneu rasgado não tinha jeito. A essa altura faltavam ainda cerca de 200km até chegar em São Luis. A tensão era tanta que parecia que não íamos chegar nunca!

Depois seguimos pela BR-135 que também não é grandes coisas até São Luis. Chegamos na capital Maranhense esgotados, sujos e mortos de fome. Eu queria chorar quando estacionamos o carro. Sério! Porque me deu um alívio tão grande de termos chegado bem que meu corpo não aguentou.

Ficamos 1 noite na cidade também, mas foi suficiente para fazermos um City Tour incrível que eu super indico e ainda trocamos os pneus por outros novinhos para garantir a segurança do restante da viagem (e devolver o estepe, que nunca tinha sido usado, pra mala).

Cidade dos Azulejos

De São Luís partimos rumo à Barreirinhas, cidade porta de entrada para os Lençóis Maranhenses, onde começamos nossa aventura pela Rota das Emoções. Pegamos novamente um trecho da BR-135 e depois entramos na MA-402. Confesso que eu estava sem esperança de encontrar uma boa estrada até os Lençóis. Mas me surpreendi positivamente. O trecho que leva até Barreirinhas é ótimo! Sério! Estrada tapete. Fiquei muito feliz. O problema mesmo são os animais, mas a pista tem vários quebra molas para controlar a velocidade e evitar um acidente. Aliás, se todos seguissem o limite de velocidade das pistas muitos acidentes seriam evitados. 😉 Esse trecho foi feito em 3 horas e conseguimos chegar na cidade por volta de 18h.

Trecho excelente até os Lençóis

Ficamos em Barreirinhas por 3 noites e foi incrível e encantador. Pra quem tem dúvidas, os passeios pela região não podem ser feitos com carro próprio. Nem que seu carro seja jipe ou 4×4. Não pode mesmo. Somente com agências e carros credenciados. Nosso carro ficava na pousada durante os passeios e só usamos ele para ir até o centrinho de Barreirinhas a noite. Por preguiça de caminhar até lá. hehe. Na região fizemos 3 passeios: Boia Cross pelo Rio Formiga, Lagoa da Esperança e Passeio de Voadeira pelo Rio Preguiças. Fomos em uma época em que as lagoas não estavam cheias, por isso ficamos limitados com as nossas escolhas. Mas foi ótimo e estou louca para voltar.

Encantador

Seguimos para a cidade de Parnaíba – PI, famoso pelo passeio ao Delta do Parnaíba. Para chegar na cidade, demos a volta ao mundo. Nosso carro, como vocês sabem, é um Fox. Então a gente não pode ir pelo mesmo caminho que carros 4×4 fazem. Temos que ser realistas. Tem gente que até arrisca, mas pra que? Não tínhamos pressa, só queríamos chegar em segurança e sem prejuízos com o carro. Então voltamos por toda a MA-402 até o trecho da BR-222 (trecho bom)/ MA-034 (que não é boa, mas não é das piores) e seguimos até nosso destino. E apesar da volta que demos, a viagem foi bem tranquila e conseguimos chegar por volta das 19h em Parnaíba.

Barreirinhas a Parnaíba

Em Parnaíba ficamos por 2 noites e nosso objetivo era fazer o famoso passeio pelo Delta do Parnaíba. É um passeio imperdível e acho que de todos da Rota das Emoções, esse foi o que eu mais gostei de fazer.

Me encantei por Parnaíba

De Parnaíba seguimos para nosso próximo destino: Jericoacoara. Mas como viajar de carro nos deixa livres, vimos que a praia de Barra Grande, que fica no município de Cajueiro da Praia – PI, ficava bem no meio do caminho. Então fizemos uma parada estratégica para almoço, combinado de um super banho de mar em um lugar incrível. Valeu muito a pena e curtimos bastante esse local. Fomos pelas estradas BR-402, CE-313 e CE-085, todas com bom asfalto e boa sinalização, mas com muitos animais na estrada.

De Parnaíba a Jeri

Nós não nos hospedamos em Jericoacoara. Ficamos em Jijoca de Jericoacoara, pois não conseguimos hospedagem pra data que queríamos em Jeri. Mas a escolha foi ótima e não me arrependi. Ficamos 2 noite na região e atravessamos para Jeri no transporte local deles, que são pau de araras ou você pode contratar Hilux para maior conforto. Nós fomos de Hilux e voltamos de Pau de Arara e sinceramente não tem muita diferença no quesito sacolejo. hehe

Centrinho da Vila

Muita gente pergunta se pode atravessar para Jeri com carro baixo. Pode! Mas não é o ideal. Carro baixo não foi feito para andar na areia fofa de dunas. Eu não arriscaria. Mas muita gente faz! Muita gente mesmo!

Tivemos somente 1 dia inteiro para passeio em Jeri, mas pra mim foi suficiente e aproveitamos cada segundo. De Jeri seguimos rumo à Fortaleza, destino que eu já queria ter conhecido há muito tempo. A estrada até Fortaleza estava em ótimo estado e no caminho aproveitamos para fazer um pit stop para almoçar na Praia de Guajirú, que é linda demais! Valeu a pena essa parada. E depois fizemos um pit stop para conhecer a praia de Lagoinha, que é incrivelmente linda!

Mirante da Lagoinha

São apenas 300km de Jeri até Fortaleza que podem ser percorridos em cerca de 4 horas (CE-085), mas como fizemos essas duas paradas – e não me arrependo – completamos a viagem em um total de 7 horas.

E aqui cabe contar uma historinha: Quando estávamos saindo de Guajirú paramos para pedir informação para uma senhora que estava na calçada de sua casa. Para nossa surpresa, ela não apenas nos informou sobre o melhor caminho, como também pediu uma carona até a próxima cidade! haha! Ela estava atrasada para um compromisso e o próximo ônibus passaria quase 1 hora depois. Quem acompanha a gente há mais tempo, sabe que já demos carona outras vezes em outros lugares. E essa foi mais uma! Uma senhora simpática que nos contou várias de histórias boas sobre o nordeste. E eu sempre digo – são essas memórias que ficam pra gente! Permita-se! (Com segurança, claro!)

Ficamos 3 noites em Fortaleza, o que foi excelente para recarregarmos as energias. Passamos um dia relaxando na famosa Barraca CrocoBeach e fizemos um City Tour por conta própria e conhecemos os principais pontos turísticos, as praias urbanas, a tradicional feirinha, entre outras coisas. Ah, nos hospedamos no Ibis Fortaleza, que não fica na área turística. Mas nos atendeu super bem e o preço foi super em conta, o que foi um diferencial já que estávamos na alta temporada e os hotéis em torno da orla estavam caríssimos!

Iracema

De Fortaleza seguimos rumo à Canoa Quebrada, mas antes fizemos uma parada estratégica em Morro Branco. Havíamos agendado um passeio em Canoa Quebrada, mas o mesmo seria após o almoço. Então decidimos usar a manha livre para conhecer Morro Branco e suas Falésias. Optamos em fazer por conta própria e acho que valeu a pena.

De lá partimos para Canoa Quebrada, onde fizemos um passeio de aventura super legal! Ficamos somente 1 noite em Canoa Quebrada, mas pelo o que queríamos fazer, foi suficiente. Ah, o trecho da estrada que sai de Fortaleza até Canoa Quebrada estava ótimo e bem sinalizado.

Morro Branco

A intenção quando saímos de Canoa Quebrada era passar alguns dias em Natal. Mas… perrengues acontecem, inclusive com a saúde e eu estava me sentindo muito mal. E estava jurando que tinha pego Chikungunya – era época de surto e os sintomas eram iguais. :/

Então decidimos “descer” direto pra Recife, pois tenho família por lá e me sentiria mais segura e acolhida em caso de doença. Mas graças a Deus não era nada demais. Acho que era cansaço mesmo!

A partir disso, o nosso cronograma mudou totalmente! A ideia inicialmente era parar em Natal, Pipa, João Pessoa e pernoitar somente 2 noites em terras pernambucanas. Ao invés disso, passamos 9 dias em Recife! Ok, não foi ruim. Eu amo aquele lugar! Aproveitamos para ir pra Porto de Galinhas, Praia dos Carneiros (que eu não conhecia), passeamos pelo Centro de Recife, Olinda e aproveitamos a nossa família nordestina. No final das contas ficou aquela frase: “Há males que vem para o bem!”

Porto de Galinhas

Em relação à estrada, fizemos de Canoa Quebrada até Recife cerca de 9 horas de viagem. Aproximadamente 640km. Foi uma viagem longa e cansativa. Até Pernambuco a estrada estava muito boa. Mas logo depois da Paraíba, na divisa com Pernambuco, a coisa mudou de figura e o que vimos foram muitos buracos que causavam lentidão nas estradas. Nada comparado ao que pegamos no Maranhão, mas foi bem chatinho esse trecho.

Saímos de Pernambuco com o objetivo de voltar pra casa. A gente tinha planos de pernoitar alguns dias em Maceió, Salvador e Porto Seguro, mas desistimos. Sabe quando o cansaço bate? Foi o que aconteceu. E como já conhecemos essas cidades, decidimos voltar direto.

Fizemos um Pit Stop para almoço em Maceió e seguimos rumo à Salvador. Foi uma viagem longa, cerca de 12h de estrada, mas não foi cansativa e nem estressante!

Apenas dormimos em Salvador e seguimos em direção ao Rio. Fizemos mais uma parada para pernoitar em Lauro de Freitas – 800km em 11 horas de viagem – e de lá viemos direto para casa. Mais 900km percorridos em 12h de viagem. De Salvador até o Rio, viemos pela BR-101 que estava em boas condições. Alguns trechos estavam com obras de duplicação, mas nada que tenha atrapalhado a viagem.

Sem dúvidas foi uma viagem inesquecível! Faríamos tudo novamente. Se você tem um espírito livre e aventureiro, eu super recomendo essa viagem. Com crianças, com amigos, em casal, em família… o importante é se divertir e se aventurar por aí!

Mais informações:

  • Percorremos 9.145km;
  • A viagem durou 28 dias;
  • Gastamos R$2654,00 de combustível e R$206,20 de pedágio;
  • Em quase toda a viagem, havia postos com infraestrutura. Apenas na região do Maranhão é que a infra não era tão boa.

Veja todos os posts dessa aventura:

City Tour em Brasília

Review Hotel Bonaparte Brasília

O que fazer em Palmas

Review Borges Hotel Imperatriz

O Que  Fazer em São Luís

Review Hotel Abbeville São Luís

Dicas dos Lençóis Maranhenses

Boia Cross Rio Formiga

Review Pousada Sítio Preguiças Barreirinha

Lagoa da Esperança

Lancha pelo Rio Preguiças

Delta do Parnaíba

Review Pousada Vila Pernaíba

Praia de Barra Grande – Piauí

O que fazer em Jericoacoara

Review Pousada Flambaião

Como fazer a Rota das Emoções por Conta Própria

O que fazer em Fortaleza

Barraca CrocoBeach

Morro Branco e Canoa Quebrada

O que fazer em Porto de Galinhas

Praia dos Carneiros

Post Author: vidadeviajete

Deixe um comentário pra gente!